13A parte mais gostosa de viajar é poder conhecer um pouco mais sobre outras culturas e costumes. Melhor do que isso só quando eu posso compartilhar e contar as minhas histórias para vocês! Confesso que apesar de gostar de toda essa novidade, tem bastante coisa que eu acho bem estranho em alguns locais. Antes de vir para a Tailândia muita gente me enviou email pedindo para falar sobre a comida e os hábitos. Estou aqui há quatro dias e já reuni 5 coisas estranhas que reparei desde que cheguei.

COMER DE COLHER E GARFO:

Eu não sei se você come de garfo e faca, só de colher, ou seilá, de palitinho japonês (hashi). Mas eu, Larissa, estou acostumada a comer de garfo e faca sempre. Com exceção da sopa, claro. Mas uma coisa engraçada é que aqui eles sempre vão te servir a colher e o garfo. O porquê não me perguntem! Eu nunca cheguei a comer aquele pedaço grande de carne que eu precisasse cortar no prato. Do que eu já comi até agora, vinha tudo picadinho, mas mesmo assim ainda é estranho pra mim.

MOTO PRA FAMÍLIA:

Eu não encontrei outro nome para esse tópico, mas explico: aqui é comum você ver três ou quatro pessoas numa moto só. Por exemplo pai, mãe duas crianças. E o pior: sem capacete! Já tá de boca aberta só com isso? Então pense numa criança de uns 7-8 anos dirigindo uma moto sem capacete! Aqui acontece direto, e eu posso contar nos dedos quantas vezes vi alguém dirigindo com proteção e em no máximo duas pessoas. E claro, acontecem vários acidentes, muita gente morre, mas eles não aprendem, não adianta!

QUANTO MAIS MORENO, MAIS POBRE:

Essa foi a mais absurda até agora ao meu ver. Nós brasileiras adoramos pegar aquela corzinha no final de semana e ficar com marquinha de biquini, né? As tailandesas ODEIAM se bronzear, e quanto mais morena mais pobre você é considerada. Aqui os status são as pessoas brancas e as mulheres cobrem os braços, pernas e rosto debaixo de um calor de 40 graus para andar de moto! Sério, usam calça e blusa de manga comprida só pra não queimar, acredita? O preconceito é tão grande que existe até creme para clarear a pele! Na tv tailandesa por exemplo, até agora EU não vi nenhuma pessoa morena.

TIRAR OS SAPATOS SEMPRE!

Eu pensava que esse lance de tirar os sapatos só acontecesse em casa, por exemplo. A questão vai muito além de higiene e chega a ser até supertição da cultura. Eu já cheguei a tirar os sapatos em um mercadinho de Phuket e na farmácia. Se isso acontece na Tailândia toda eu não sei, mas eu sempre fecho um par de sapatos pra fora de alguma casa ou comércio!

SENTAR NO CHÃO SÓ ESCONDENDO OS PÉS

Isso é uma coisa extremamente curiosa. Se você for sentar no chão, por exemplo, e esticar as pernas, a sola do seu pé fica visível, certo? Aqui é errado e muita falta de educação sentar com a sola do pé na direção de alguém. Claro que se você for íntima de alguma pessoa e ela não se importar, tudo bem, mas caso você não a conheça e sentar assim perto dela, vai ser uma situação extremamente chata!

hahahahaahahha e ai, gostaram de decobrir um pouco mais sobre a minha nova cultura!? Qual foi o mais bizarro pra você!? Ja ouviu algum deles de algum lugar do mundo!? Me conta nos comentários, vamos trocar experiências!

 

 

22 Comentários

Você também poderá gostar de:

12

Eu prometi que contaria tudo nos mínimos detalhes sobre o que acontecesse durante meu período na Tailândia, então aqui estou eu pra falar (e mostrar!) a minha primeira acomodação. No dia que chegamos a Phuket já era bem tarde e nós só conseguimos a chave de um quarto reserva quase duas da manhã. Depois mudamos de acomodação, e passamos mais dois dias no mesmo resort. Eu me apaixonei pelo lugar e principalmente pela tranquilidade que eu sentia enquanto fiquei hospedada. Quase não via turistas circulando pelo resort por ser baixa temporada, mas a rua era bastante movimentada. Confiram agora o nosso primeiro cantinho por aqui:

10

A foto acima é a recepção, e a foto abaixo é um restaurante ao lado que também pertece ao resort. Almocei por lá dois dias e estava uma delícia! Uma coisa que eu acho incrível da Tailândia é que os preços aqui são super baixos, principalmente falando de comida Tailandesa. Eu e o Chris almoçamos com drinks com cerca de 10,00 dólares, que na moeda local sai por volta de 300 bah.  Já carnes e pizzas são extremamente caras!

11

13

3

4

8

6

7

5

Um quarto como esse sai por mais ou menos  800 dólares por mês. A parte boa é que a rua do resort é bastante movimentada, tem bastante gente de fora e uma academia de muay thai bem na frente. Dá pra comprar tudo (e até lavar roupa!) bem pertinho. O lugar é super relaxante e de boa localização! As praias mais próximas ficam a 10-15 minutos de carro!

9

1

2

Essa última foto eu tirei um pouco antes de ir embora, pra me despedir. Já falei como a Tailândia é quente? Pois é! Eu queria muito mergulhar nessa água, e o que me deixa mais chateada é que passei três dias no resort e não aproveitei a piscina nem por um segundo! Eu ainda preciso esperar mais alguns dias até a tatuagem estar devidamente pronta pra entrar em contato com água de piscina ou praia. Mesmo assim, valeu a experiência, a visita, e conhecer todo mundo que trabalha e mora lá. São todos muito legais e sorriem pra você o tempo todo!

E ai, gostaram do meu primeiro cantinho? Me contem nos comentários se ficaram apaixonados tanto quanto eu! No facebook fez o maior sucesso haahahaha (sorrisão verde)  Caso vocês venham à Tailândia e queiram ficar no Baan Suan, é só entrar em contato pelo site aqui.

Este post não é uma publicidade!

22 Comentários

Você também poderá gostar de:

post

Eu não poderia começar esse post sem falar a minha primeira impressão da Tailândia: quente! Meu Deus, que calor! Nunca fui ao nordeste brasileiro, mas já posso imaginar o quão quente é lá! hahahaha. Brincadeiras a parte, eu tenho algumas coisas pra contar sobre as últimas 24 horas. Agora são 8 e meia da noite e ainda é manhã no Brasil. Eu sempre brinco que estou no futuro, e se vocês querem saber, esse fuso horário tá acabando comigo. Não vou conseguir passar horas batendo papo no facebook como antigamente, mas prometo responder emails, mensagens e comentários de todo mundo. Daqui pra frente preciso da ajuda de vocês pra manter o bom relacionamento com o blog, ta?   (sorrisão verde) Confesso que eu estou morta, mortinha e nem ia fazer esse post, mas eu precisava atualizar minhas leitoras. Vocês são mais importantes do que qualquer cansaço!

Sobre a viagem, eu vou tentar ser breve. Eu não acho que compensa mostrar algumas fotos que tirei e falar sobre as refeições porque isso muda de empresa pra empresa, e roteiro pra roteiro. Só preciso dizer que viajei na econômica da Emirates e foi de longe a melhor companhia aérea que usei. A comida era boa, mas não tanto quanto já experimentei em outros aviões. No entanto, entre organização, horário, atendimento, conforto e etc, com certeza foi tudo muito bom! A viagem durou cerca de 22 horas no total, e o primeiro voo foram quase 12 horas. Cansativo ainda é pouco pra descrever essa viagem. É realmente muito longe e poderia ter sido pior se eu tivesse embarcado no Brasil.

Chegamos aqui por volta das 11:30 da noite de ontem, mas tivemos que esperar até 1 hora da manhã na rua até que alguém chegasse no resort e nos desse a chave do quarto. Eu recebi muitaaaassss mensagens nas últimas 24 horas de  pessoas me perguntando sobre a Tailândia, como está sendo a viagem e afins. Não posso dar um saldo completo porque hoje foi meu primeiro dia aqui e reservamos o tempo para resolver algumas coisas antes dos treinos e passeios começarem mesmo. Nós vamos ficar num resort chamado Baan Suan até amanhã a noite, e eu vou postar tudo sobre ele aqui no blog. Depois vamos nos mudar pra um segundo resort, chamado Supa. Tudo sobre a estadia, academias e restaurantes eu vou mostrar aqui, não se preocupem.

O fato é que ainda não nos estabilizamos direito, mas eu já posso me sentir em casa. O lugar que eu estou em Phuket é bastante movimentado, existem muiiiiitos gringos e até gente famosa que vem treinar Muay Thai aqui na região, mas em comparação a New York é uma vida bastante simples. Antes de vir pra cá me disseram que as pessoas eram bastante felizes, mas hoje, depois de passar algumas horas e conhecer alguns tailandeses me dei conta que é verdade: Realmente, a Tailândia é a terra dos sorrisos!

Bastante coisa daqui me lembra o Brasil. A rua cheia de gente, pessoas reunidas conversando e tomando cerveja, carro com som e luzes coloridas ou até as casas e restaurantes com aspecto praiano. Embora a construção em si tenha um modelo diferente, ainda sim eu consigo me sentir bem. Confesso que ainda não estou completamente confortável pois apesar de amar natureza, eu sou daquele tipo que ama por foto. Aqui tem bastante verde, árvore, mato e animais. Ainda morro de medo de andar sem olhar onde estou pisando, mas eu sei que isso vai passar e eu tenho 6 meses pra aprender a ser menos frescurenta e viver mais intensamente. Mais do que eu já vivia.

No mais, eu vou contando aos poucos, por partes e prometo ter bastante foto! Se vocês querem saber a minha maior conquista no meu primeiro dia em território tailandês, eu conto: já sei falar cinco palavras, ta? Pra mim já é uma vitória porque Tai é realmente difícil e este é apenas o primeiro contato. Eu estou ciente de que vou perder tudo que aprendi de inglês, porque aqui a gente precisa falar de vagar e simples para que eles possam entender, mas descobrir outra cultura é uma delícia. Vou sair daqui chique no balde, vocês vão ver!

Agora é a sua vez de participar do blog: o que você quer saber daqui? Qual tópico te interessaria mais além de praias e lugares pra ficar? Vale falar cultura, costumes, comida, ou até sugerir outros temas e vídeos! Beijo, vejo vocês no próximo passeio!

37 Comentários

Você também poderá gostar de: