Quando toda essa ideia de vir pra Tailândia começou eu não sabia nada sobre o país. Quando eu cheguei aqui só tinha na cabeça que gostaria de conhecer a ilha Phi Phi (que ainda não consegui ir!). Alguns dias depois que eu estava em Phuket, enquanto andava na rua, vi de longe uma estátua do Big Buddha numa montanha. E caraca, estava tão longe e tão alto que claro, entrou pra minha lista de desejos. Como os dias por aqui tem sido complicados pra fazer turismo, eu não tinha nem ideia de quando poderia ir até lá, mas por sorte e puro improviso, consegui conhecer semana passada. E posso falar? Um dos lugares mais incríveis que eu já visitei!

1

A gente já se diverte pelo caminho mesmo: vi pela primeira vez de pertinho macaco e elefante (GENTE, ELEFANTE!!!!!) dos babys aos mais grandões, e eu parecia uma criança de tão feliz. Fora a vista de lá de cima que é fantástica! Mas isso tudo é assunto pra outro post onde vou contar mais detalhes.

Voltando ao Big Buddha: ele é uma das imagens mais importantes daqui e é tão grande (45 metros) que pode ser visto de váaaaarios pontos da cidade. Como estava extremamente quente eu usava regata e shorts, mas para conhecer o espaço, logo na entrada, eu recebi um pano para cobrir as pernas porque lá dentro tem monges e temos que respeitá-los. Caso você vá conhecer o Big Buddha e não queira passar calor usando roupas mais compridas, não se preocupe, sempre vão te dar esse “pano” para cobrir. Infelizmente não tirei foto, mas vocês vão entender o que eu estou falando no vlog do templo tailandês que eu vou postar e funciona do mesmo jeito! Agora vamos as fotos:

3

4

5

6

7

8

Para chegar ao Bid Buddha nós passamos por um salão onde vendem alguns produtos e enquanto eu passava por lá vi esse gatinho malandro dormindo ao lado das estátuas. hahahahaha Não tinha lugar melhor né?

9

10

Blusa – OASAP

2

Essa última foto é a vista lá de cima. Lindo, não é? O post de hoje foi mais na intenção de mostrar algumas fotos e contar pra vocês o meu passeio da semana passada!

Outra coisa legal é que lá também tinha uma “exposição” com vários painéis cheios de dinheiro do mundo inteiro! Como o tempo estava curto e nós tínhamos que subir até a estátua eu acabei não fotografando tudo que tinha, mas filmei alguns pedaços que vão entrar no vlog onde eu mostro Big Buddha e templo tailandês no mesmo vídeo. Só peço um pouquinho de paciência porque são vários mini vídeos cortadinhos, e eu que não manjo nada de edição estou apanhando pra juntar tudo. Prometo que assim que eu conseguir completar, posto ok?  (sorrisão verde)

Eaí, gostou do Big Buddha? Charmosinho, né? Já ouviu falar dele ou ficou com vontade de conhecer? Espere pra ver o vlog, você vai gostar ainda mais e se impressionar com o tamanho! Eu adorei o passeio e tudo tem sido uma experiência incrível. Eu nunca cheguei a conhecer nem a nossa estátua do Cristo Redentor, sabia? Então trato de curtir cada momento por aqui. Espero que tenham gostado, beijão!

26 Comentários

Você também poderá gostar de:

[:pb]capa

Se você tem estômago fraco, já aviso que o post de hoje tem imagens fortes. (chocado) Mas se por outro lado você goste de descobrir mais sobre outras culturas, prometo que vale o esforço. Na semana passada eu e o Chris fomos assistir ao desfile de um dos eventos mais importantes do país: o Festival Vegetariano aqui em Phuket, na Tailândia. Confesso que assistir ao desfile foi bem legal e pouco assustador. Tinha uma espécie de fogos de artifício que eles jogavam no chão e aquilo tinha um cheiro forte e deixava o ar totalmente branco. Tirando isso, foi bem interessante no geral, e o que mais me colocava medo era assistir as pessoas com ferramentas perfuradas no corpo. Durante o evento foi bem tranquilo, apesar de achar tudo muito estranho, não chegou a me afetar. Só quando eu fui ver as fotos em casa que me senti enjoada com a situação toda, no entanto, tradição é tradição.

1

2

3

4

5

6

O festival acontece no nono mês do calendário chinês e apesar de eu ainda não entender muito bem como a coisa toda funciona, sei que eles acreditam que oferecer comida, bebidas e perfurações corporais faz com que elesobtenham paz e saúde, livrando-os dos espíritos malígnos ou de má sorte.  As pessoas que participam dizem que não sentem dor (HÁ, TA BOM!) pois os espíritos tomam conta do corpo deles. Além das perfurações “normais” com lanças e espadas também tem gente que perfura a bochecha com cano de bicicleta, revólver e até canos! Além disso também há quem ande descalço em cima de brasa/fogo, mas este último eu não fui assistir.

8

9

10

11

12

13

15

16

Para a alegria de vocês, eu gravei um vlog mostrando tudo  sobre o festival bem de pertinho e contando alguns detalhes sobre a organização e tal. Vou editá-lo e provavelmente vá para o canal no domingo, pois será um complemento desse post.  Caso você queira ver mais fotos do festival, é só clicar aqui para conferir o álbum.

Agora me conta: você sabia sobre esse festival? Gostou de conhecer um pouquinho mais da cultura? Como se sentiu vendo as fotos? Vamos conversar, porque eu adooooorooo contar as coisas pra vocês![:en]capa

Se você tem estômago fraco, já aviso que o post de hoje tem imagens fortes. (chocado) Mas se por outro lado você goste de descobrir mais sobre outras culturas, prometo que vale o esforço. Na semana passada eu e o Chris fomos assistir ao desfile de um dos eventos mais importantes do país: o Festival Vegetariano aqui em Phuket, na Tailândia. Confesso que assistir ao desfile foi bem legal e pouco assustador. Tinha uma espécie de fogos de artifício que eles jogavam no chão e aquilo tinha um cheiro forte e deixava o ar totalmente branco. Tirando isso, foi bem interessante no geral, e o que mais me colocava medo era assistir as pessoas com ferramentas perfuradas no corpo. Durante o evento foi bem tranquilo, apesar de achar tudo muito estranho, não chegou a me afetar. Só quando eu fui ver as fotos em casa que me senti enjoada com a situação toda, no entanto, tradição é tradição.

1

2

3

4

5

6

7

O festival acontece no nono mês do calendário chinês e apesar de eu ainda não entender muito bem como a coisa toda funciona, sei que eles acreditam que oferecer comida, bebidas e perfurações corporais faz com que elesobtenham paz e saúde, livrando-os dos espíritos malígnos ou de má sorte.  As pessoas que participam dizem que não sentem dor (HÁ, TA BOM!) pois os espíritos tomam conta do corpo deles. Além das perfurações “normais” com lanças e espadas também tem gente que perfura a bochecha com cano de bicicleta, revólver e até canos! Além disso também há quem ande descalço em cima de brasa/fogo, mas este último eu não fui assistir.

8

9

10

11

12

13

15

16

Para a alegria de vocês, eu gravei um vlog mostrando tudo  sobre o festival bem de pertinho e contando alguns detalhes sobre a organização e tal. Vou editá-lo e provavelmente vá para o canal no domingo, pois será um complemento desse post.  Caso você queira ver mais fotos do festival, é só clicar aqui para conferir o álbum.

Agora me conta: você sabia sobre esse festival? Gostou de conhecer um pouquinho mais da cultura? Como se sentiu vendo as fotos? Vamos conversar, porque eu adooooorooo contar as coisas pra vocês![:]

34 Comentários

Você também poderá gostar de:

capa

Eu não sei vocês, mas eu sou muito chata par comida e desde o início soube que a Tailândia seria um desafio pra mim. Comer espetinho nos carrinhos de rua? Jamais! (não até agora, hehehe). Posso até dizer que o meu paladar é como de uma criança. Antigamente eu falava que quando pudesse ia comer bolo, refrigerante e salgadinho o resto da vida. Até que eu sai do Brasil, deixei o arroz e feijão de lado e mudei minha alimentação. Era oficial: eu podia comer qualquer besteira sem ninguém na minha orelha dizendo o que é saudável ou não.

Eu sempre disse que comia de tudo, que tinha pouca frescura e só não encarava mesmo as caldeiradas e quiabos da vida. Mas aqui na Tailândia o buraco é mais embaixo e eu descobri que não como assim de tuuuudo, tudo. (sorrisão verde). Como o meu gosto por comida é bem diferente do que o Chris gosta, ficou ainda mais difícil e eu tive que aos poucos me descobrir por aqui. Se você vier pra cá já fica a dica de algumas coisas que eu costumo comer e adoro! É meio que um kit sobrevivência, digamos hahahahaha.

1 2

O item de cima é tipo um paõzinho de presunto e queijo. Tudo que seja de presunto e queijo eu acabo pegando, porque a chance de errar é menor.

Embaixo uma bolachinha deliciosa (eu prefiro a rosinha e o Chris ama essa!). Além de gostosa é super baratinha, tipo 6 por 1 dólar. Me ajuda nas horas da correria.

Depois, o meu amorzinho: bolo de banana! CARACA QUE TRECO DELICIOSOOOO!!! Sério, se deixar eu compro uns 20 dele. E dica: Tem um outro da mesma marca, porém, sabor manteiga, e meu, é horrível. Sério. NÃO COMPRE! hahahaha

O ultimo laranjinha é o único salgadinho que preste até agora. Eu sou dessas que nem precisa estar com fome, mas quer mastigar, sabe? Ai eu me entupo de salgadinho! (eu sei que não é bom pra saúde mas se te ajuda eu nem me sinto culpada por isso hahahaha). Já experimentei vários sabores e só esse que salvou. Pro meu desespero não tem Doritos aqui. Eu sou apaixonada por aquele vermelhinho de queijo nacho, mas aqui não tem! Aliás, até tem, num saco amarelo, mas o gosto não é igual nem de longe! Graças a Deus minha sogra é uma benção nessa terra e está mandando uma caixa direto do Eua cheeeeeeeeeeia de tranqueira, salgadinho e cookies. AI MEL CORAÇAUM  (chocado)

4

Ainda não experimentei muitos sucos porque eu sempre compro esses dois. O de manga (segundo na foto) pro café da manhã e o outro pra dar umas bicadinhas durante o dia. E isso me faz lembrar que eu preciso comprar mais hehehehe.

5

6

Na primeira foto tem o tal do guioza que sinceramente, eu nem gosto muito. Mas sabe aqueles dias que você ta com tanta fome que come até terra? Então, ele ajuda! O Chris, por outro lado, é apaixonado por isso ai! Então eu acabo comendo as vezes. Já a segunda foto é o destaque do post porque: é o melhor carbonara congelado que eu ja comi na minha vidaaaaa!! Olha, esses congelados da Tailândia são um problema (principalmente os arroz com frango teriyaki, eca!). Sério, morro de nojo porque já tive algumas decepções, mas quando experimentei esse carbonara foi amor a primeira garfada. Já comi tanto que tô até enjoada pra ser sincera. hahahahahaaha

7

E por último, mas não menos importante, um outro item importantíssimo para a minha sobrevivência nesse lugar: PIZZA COMPANY! Olha, eu sou apaixonada por KFC, mas o Pizza Company conseguiu ganhar deles. Genteeeeeeeeeee que frango suculentoooo!!!!! Sério, adoro! Raramente eu como a pizza deles (diferente do Chris que se deixar pega todo dia!). E outra coisa legal a respeito da pizza é que tem a possibilidade de você colocar borda de linguiça de frango. Eu demorei pra experimentar mas adorei! Outras opções gostosas do lugar é o nuggets bem básico, bolinhas de queijo e as asinhas de frango com um molho que eu não sei até hoje o que é mas é bom.  (sorrisão verde)

Bom, são esses os itens que mais aparecem na minha parte da dispensa aqui de casa. Confesso que preciso explorar novos horizontes, porque a minha salvação pra fugir dessa dieta de sobrevivência são as idas ao rodízio japa, que por incrível que pareça tem até espetinho de carne!

E vocês, sentiriam tanta falta assim do arroz e feijão do Brasil? Dessa lista vocês comeriam tudo? Também quero ouvir as experiências frustradas (ou não) de vocês no quesito comida. Já comeram algo que achavam que não gostava e no fim tu amou? Ou aquela coisa que parecia uma delícia mas era horrível? Me contem aqui, vamos rir juntas! Beijo.

36 Comentários

Você também poderá gostar de: